Medidas para evitar o bullying

por: Entretanto

Todos nós já sabemos dos problemas que o bullying pode causar para o ambiente escolar. Muitas vezes, as escolas acabam assumindo a responsabilidade de abordar agressores e intimidados de maneira reativa, ou seja, depois que são detectados casos de agressão verbal, psicológica e até física entre os estudantes. E se, como educadores, implementássemos uma abordagem mais proativa, que interrompesse o bullying antes mesmo dele começar?

Geralmente, os alunos selecionam seus próprios amigos e demonstram uma afinidade natural com aqueles que possuem interesses semelhantes aos seus.

Abaixo, apresentamos algumas sugestões que podem capacitar os educadores para que examinem de maneira mais atenta a formação de vínculos afetivos entre seus alunos, e ideias sobre como trabalhar a convivência em sala de aula.

Leia mais sobre a importância de ensinar os alunos a respeitaram as diversidades.

1.Pequeno sociograma

 

Esta sugestão é apenas para o uso do educador. Peça a cada aluno para fazer uma lista dos três colegas de sala com quem eles mais gostam de conversar e dividir as atividades escolares. Ao analisar os resultados, observe quais são os alunos cujos nomes não aparecem na lista de ninguém.

 

Não se trata de uma lista de popularidade, e sim de uma lista que identificará os alunos que são mais “admirados” ou considerados “amigáveis” por alguma razão.

 

2.Pré-classificação

 

Faça uma pré-classificação de alunos que acredita que sejam os mais “sociáveis” e faça uma comparação ou com os sociograma acima.

 

3.Análise

 

Há várias maneiras de analisar os dados fornecidos pelos alunos, e a maneira mais fácil e mais rápida é utilizar a lista da sala de aula e marcar cada nome que aparecer na lista de qualquer aluno.  Não importa se o aluno for listado uma, duas ou três vezes. Esta informação fornecerá uma visão geral do que os colegas pensam uns dos outros. A parte óbvia que devemos procurar é o aluno que não aparece em nenhuma lista, ou aquele que aparece raramente.

Saiba mais sobre como promover a saúde mental dos alunos.

4.Utilizando os Dados

 

Estes são dados poderosos e devem ser manuseados com cuidado. Sugerimos que se concentre na lista dos alunos cujos nomes aparecem o mínimo, e analise se estes alunos têm quaisquer interesses em comum para que possa colocá-los como parceiros de outros alunos nas atividades que for propor. Claro que esta deve ser uma combinação significativa e autêntica, afinal, uma ou duas amizades especiais são melhores do que não ter nenhum amigo.

Conferindo os dados obtidos dos alunos, o professor pode usá-los como base para a construção de amizades e, consequentemente, evitar intimidações. Ao passo em que o bullying pode ser mais sutil e profundo, uma vez que ele inclui muitos outros fatores, propor estas aproximações pode servir como um guia para identificar as causas e consequências.

A grande maioria dos alunos entrevistados por diversas instituições após um incidente de bullying afirmam que não tinham ninguém para conversar, nenhum amigo ou ninguém a quem pedirem socorro.

Reforçamos que estes tipos de dados devem ser sempre confidenciais e vistos somente pelo professor, caso contrário, se tornarão mais dolorosos do que úteis.

Leia mais dicas de como aumentar a confiança dos seus alunos.

 

Texto originalmente publicado em Pearson.

Receba nossa News