26/02/2021

Volta às aulas: acolhimento nos espaços de aprendizagem

Escolas do mundo inteiro já retornaram às atividades, algumas de forma híbrida, outras de maneira totalmente remota, mas os desafios continuam e é preciso garantir que a educação aconteça, independente e apesar da pandemia do novo coronavírus, assim como os educadores fizeram com maestria em 2020.

Protocolos de saúde e prevenção à covid-19 e o acolhimento aos aprendizes, educadores e pais, enfim, toda a comunidade escolar, estão no foco das ações para a manutenção do ensino e da aprendizagem.

Os estados têm autonomia para executar ações de retorno às aulas, mas o MEC definiu diretrizes para os protocolos de segurança, como a redução da capacidade das turmas, distanciamento social entre mesas, cadeiras e hora do lanche e regras para o manuseio dos alimentos, por exemplo.

Na prática

Na E.E Suetônio Bittencout Junior, no litoral paulista, os alunos estão praticando aprendizagem híbrida desde 08 de fevereiro. Seguindo os protocolos recomendados pelo MEC e órgãos da saúde, a coordenadora da unidade Cynthia Fuschin conta que a expectativa para o retorno às aulas presenciais foi grande.

“Os alunos esperavam muito por esse momento, para rever os amigos, os professores, para estar dentro da sala de aula de novo. Todos estavam e ainda estão muito animados com o momento”, disse.

Para a psicóloga clínica e orientadora educacional, Juliana Gois, a consciência da família tem auxiliado todo o processo de retorno às aulas.

“O cuidado em não mandar o aluno para a escola com sintomas de gripe, a consciência do coletivo vai fazer muito efeito nessa retomada”, contou.

As descobertas da Global Learner Survey apontam para uma compreensão geral de que a pandemia do Covid-19 deixará marcas permanentes no aprendizado, com mais modalidades online em todos os níveis de ensino e uma nova realidade de trabalho moldando as formas e os conteúdos de aprendizagem.

Na escola do litoral, que atua no modelo híbrido, isso é, parte das aulas presenciais e parte das aulas usando a tecnologia como metodologia de ensino, tem caracterizado tais mudanças. 

“Educação é isso. Estamos sempre mudando a cultura tradicional por uma cultura inovadora, onde todo mundo ganha”, afirmou a diretora da unidade Elizabeth Gonçalves Marques.

O acolhimento de todos os atores envolvidos na aprendizagem também tem sido fator de destaque neste momento. As conversas e orientações dos professores para os alunos, as orientações da equipe gestora para os professores e a sensibilidade em entender que o momento é delicado para todos garantirá uma retomada mais segura e estável das aulas.

CONFIRA O PAPO PEARSON SOBRE O TEMA NA ÍNTEGRA:

Colaboração

Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
Recomendados
Outras matérias da mesma editoria