26/04/2021

Habilidades: desenvolvimento socioemocional e técnico para o crescimento pessoal e profissional

Aprender e educar para o século 21 de modo que corresponder às novas demandas do mundo moderno seja uma prática assertiva pode ser um desafio, mas é também um imperativo. A Unesco (agência da ONU para Educação, Ciências e Cultura) prevê uma série de habilidades que precisam ser estimuladas e desenvolvidas nas crianças e jovens, mirando as relações pessoais e profissionais do futuro. São as chamadas competências cognitivas e não-cognitivas, como empatia, colaboração, conhecimento profundo de questões globais e valores universais como justiça, igualdade, dignidade e respeito e outros.

Seja para viver em sociedade ou para ascender profissionalmente, o fato é que todas essas competências podem ser desenvolvidas individualmente e estão atreladas às diretrizes previstas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para os currículos da Educação Básica.

À luz das previsões da Unesco e da BNCC, separamos algumas dicas sobre como desenvolver e como mentorar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais para o século 21.

Acolhimento nos ambientes de aprendizagem

Para os aprendizes que precisam se readaptar não apenas aos ambientes tradicionais de sala de aula, mas também ao “novo normal”, é importante que o corpo docente esteja preparado para prestar apoio não apenas pedagógico, mas também emocional, compreendendo que o período de isolamento ao qual os alunos foram submetidos pode ter criado distância entre o educado e o estudante. Acolhimento faz toda a diferença!

Protagonizar o aprendizado

Aprender deixou de ser limitado às salas de aula, professores e notas. O mundo do aprendizado caminha para uma aprendizagem self-service e é muito comum que os autodidatas dos dias atuais sejam pessoas que aproveitam dos recursos de tecnologia e informação disponíveis no nosso cotidiano para aprender coisas novas e desenvolver habilidades. Então, use e abuse de tecnologias e dos diversos meios de consumir conteúdo para se capacitar.

Habilidades cognitiva e interpessoal trabalhando juntas

As habilidades cognitivas, ou seja, aquelas relacionadas aos aprendizados acadêmicos e conhecimentos técnicos,  devem trabalhar juntas com as habilidades interpessoais, aquelas cuja capacidade de autoconhecimento e de saber lidar com as emoções e que impactam na maneira como se lida com o outro. Isso aqui é como uma fórmula mágica para o sucesso pessoal e profissional.

“O conhecimento em si deve ser amplamente significativo e prazeroso, algo da ordem socioemocional”.

Anita Abed, consultora da Unesco em entrevista para o Porvir

Jogo rápido! Lista de atividades para ajudar no desenvolvimento das competências:

  1. Questionar e levantar problemas
  2. Apontar soluções
  3. Reciclar-se e aprender continuamente
  4. Criar, imaginar e inovar
  5. Conter impulsos
  6. Fortalecer o trabalho em equipe
  7. Estar aberto a novas ideias
  8. Não desistir

Entretanto

Entretanto Educação
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
Outras matérias da mesma editoria