29/01/2021

Estresse e ansiedade em profissionais durante a pandemia

A mudança brusca de rotina que a pandemia causou na vida e no trabalho de profissionais de diversos segmentos trouxe impactos também para a saúde mental. É o que mostra um estudo que está sendo conduzido pelo professor e pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Leandro Malloy.

O estudo está em sua segunda fase e utiliza o teste BSI (Brief Symptoms Inventory), da Pearson Clinical, para avaliar os impactos desse cenário na saúde mental de empregados das mais diversas áreas. Na primeira fase, mapeou 2.127 profissionais adultos já foram mapeados e a segunda fase segue com questionário aberto.

– Clique aqui para participar da pesquisa

“O que identificamos nesses primeiros testes é que o impacto na saúde mental de profissionais de diversos segmentos está relacionado especialmente a fatores econômicos, o aumento da pobreza e ameaças à própria integridade física, por exemplo”, explicou Malloy.

De acordo com o pesquisador, um dos fatores que mais potencializa o sofrimento nesse momento de pandemia foi identificado em entrevistados que perderam um ente próximo em decorrência de complicações causadas pela covid-19.

No âmbito organizacional, Malloy lembrou que as pessoas que percebem um suporte da empresa em que trabalham passam com menos impacto por esse período. Daí a importância de um plano de ação e também da criação de políticas públicas que forneçam suporte como fatores de proteção para os profissionais.

“Políticas públicas baseadas em evidências. Estamos em um momento em que muito conhecimento vai ser produzido e esse conhecimento não pode se esgotar em si, precisa ser contemplado em políticas públicas e transformado em ações”, disse Malloy.

Para a Gerente de Gente e Gestão da Pearson Brasil, Marcela Birindelli, é importante que as empresas percebam a importância de tratar com seriedade causas pertinentes à saúde dos colaboradores. “Quando não olhamos para essas causas, temos sérios impactos na queda da produtividade dos colaboradores, falta de confiança e credibilidade das organizações e perdemos talentos quando não os apoiamos”, disse Marcela.

Isso significa que o retorno é também para a própria empresa, especialmente para maximizar eficiência. “A empresa tem que pensar em saúde mental dos seus colaboradores como uma estratégia”, completou Leandro.

Para finalizar, Malloy lembrou que é preciso e necessário não banalizar os termos referentes à saúde mental e usar isso para ir à praia ou ignorar a importância do uso da máscara, por exemplo, é o momento de ter ainda mais responsabilidade sobre esses cuidados.

Entretanto

Entretanto Educação
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
Recomendados
Outras matérias da mesma editoria