fbpx
23/06/2020

Escola é lugar de diversidade e inclusão, sim

Como você aborda o dia do orgulho LGBTQIA+ em sala de aula?  Assim como tantos outros marcos históricos, a Revolta de Stonewall foi um importante ato de resistência  contra a opressão policial e a marginalização da comunidade LGBTQIA+. Embora necessária, a rebelião não está registrada nos livros de história.

Escola também discrimina?

O ambiente escolar é o principal local para o desenvolvimento de crianças e jovens na sociedade. É nela que estudantes debatem os mais variados temas sociais. Entretanto, o mesmo lugar que forma o aluno é o que contribui para o silenciamento de temas como diversidade.  Essa dificuldade de abordagem é a consequência da construção de uma cultura que violenta corpos que fogem da ‘normalidade’ imposta. Porém, este tipo de postura gera efeitos irreversíveis na vida de muitos jovens que estão propícios a sofrer bullying.

Como tornar a educação mais inclusiva?

É necessário muito esforço para desconstruir atividades que reforçam a discriminação. Por exemplo, comece a observar criticamente se os trabalhos pedagógicos realizados servem para separar gênero. Outra medida a ser tomada é prestar mais atenção em comentários preconceituosos, levando um debate mais inclusivo e diverso.  Abaixo, um guia de ações que podem ser executadas no ambiente escolas:

Outros corpos, mesmo espaço

Quando o tema LGBTQIA+ é tratado em sala de aula, é necessário que os profissionais da educação estejam atentos em abordar da maneira correta as nomenclaturas de cada sigla. Você sabe a diferença de transexuais e travestis? Nem tudo diz respeito à orientação sexual, às vezes é questão de identidade de gênero.

Já trabalhou a temática abordada de hoje em sala de aula? Mande para nós, queremos compartilhar histórias inspiradoras.

Entretanto

Entretanto Educação
Avalie o artigo
[Total: 0    Média: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0    Média: 0/5]
COMPARTILHE
Outras matérias da mesma editoria