21/12/2020

Como se preparar emocionalmente para 2021?

Confira dicas para educadores e entusiastas

Final de ano costuma sempre ser uma época de muitas reflexões e até mesmo promessas: o que você quer continuar fazendo nos próximos 12 meses? O que você quer aprender que ainda não se dedicou? Qual atividade física você ainda não se empenhou? Qual novo hobbie você irá adotar? Após um período completamente atípico e desafiador como 2020 para o aprendizado, esse exercício ganha ainda mais relevância.

O que será que vem pela frente? Mais transformações? Confirmação das mudanças adotadas em 2020? Convidamos Lucas Rosa, Coordenador na Pearson Brasil e membro da Pearson Clinical, braço da Pearson sobre saúde emocional, para dar algumas importantes dicas sobre o tema. Confira abaixo:

Como educadores, responsáveis, alunos e toda a comunidade devem se preparar para um ano novo de incertezas para o aprendizado?

R: Entendo que através do próprio aprendizado. Devemos olhar para os desafios, angústias, vitórias e contornos que realizamos ao longo deste ano para então, fazermos um balanço sobre o que podemos aprender com estas experiências e desta maneira, traçarmos as ações para 2021. Além disso, há esperança: estamos no caminho da imunização, devemos lutar com esperança. Sem ela não vale a pena.

Qual é a importância de manter a saúde emocional em dia para mais um ano de muitos desafios no aprendizado?

R: Enorme! Entendo que há em curso um processo de ressignificação e valorização dos cuidados com a saúde emocional. Para muitos, a pandemia e distanciamento social trouxeram um chamamento para um olhar solitário. Se por um lado, este cenário trouxe saudades das pessoas próximas, dos eventos, das viagens e bares, por outro, ele pode significar um chamado para uma viagem para dentro de si, para a busca por autoconhecimento, além de demandar um repensar dos laços afetivos, das formas de socialização. Meus votos são que de alguma forma, possamos tomar algum proveito sobre a nossa sensível condição como seres humanos e, cada vez mais, buscarmos um autoconhecimento de nossas emoções e sentimentos.

Dicas para manter a esperança em dias melhores

Lucas Rosa também deixou algumas orientações para que todos os sujeitos envolvidos no aprendizado mantenham a positividade, mesmo diante de um cenário de incertezas:

“Primeiramente, lembrar que não é fácil, mas que há uma esperança nas diferentes vacinas. Falta pouco. Em segundo lugar, ter em mente que este momento é passageiro. Por fim, se dedicar a encontrar possibilidade, contornos para estabelecer contato com as pessoas queridas respeitando o distanciamento social e, experimentar novas experiências, novos filmes, séries, livros, aprender algo novo”, concluiu.

Entretanto

Entretanto Educação
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
Recomendados
Outras matérias da mesma editoria