26/10/2021

Quem quer viver em um mundo onde pessoas têm prazo de validade?

Por: Contente

Ou você é muito novo para conquistar determinado cargo ou é velho demais para querer alçar novos voos. Qual é a crise do mercado com a idade das pessoas?

“O mercado de trabalho sofre mais do que nunca com o etarismo, preconceito baseado na idade e que está inserido no discurso da maioria dos empregadores, acionando os mais variados tipos de opressão, desrespeito e desvalorização das soft e hard skills, quer seja do jovem, quer seja do idoso, violentando emocionalmente a ambos.” Quem nos conta é Filomena Brandão, pedagoga e coordenadora da Pearson Clinical.

Além de excludente, o etarismo também ignora a nossa própria realidade: o Brasil está envelhecendo. De acordo com o último relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), até 2050 o número de pessoas com mais de 60 anos irá duplicar no mundo e triplicar por aqui. Seremos a sexta população mais idosa do planeta. Em linhas gerais, isso significa duas coisas: 1) vamos precisar desenvolver ferramentas de seguridade social para garantir envelhecimento, tempo de trabalho e uma aposentadoria justos; e 2) enquanto sociedade, precisaremos desaprender a colocar data de validade na capacidade de aprender, tentar e inovar das pessoas.

Afinal, quantas pessoas 50+ que você conhece mudaram de profissão, aprenderam algo novo, criaram um projeto? No mercado de trabalho, nos espaços de aprendizagem, na internet ou na vida, invisibilizar e descartar pessoas por sua idade é caminhar na contramão da inclusão, da diversidade e da garantia de condições dignas de ocupação dos espaços.

A convite da Pearson, maior empresa de aprendizagem do mundo, queremos refletir sobre como a lógica da validação – ou não validação – pela idade tem afetado os nossos projetos, trabalhos e a nossa autoestima. Quem quer viver num mundo onde as pessoas têm data de validade? Queremos saber: você já se sentiu pressionado devido à sua idade? O que você deixou de fazer por se achar jovem ou velho demais? Como é essa questão na sua área profissional?

LEIA TAMBÉM: Velho mesmo é achar que é tarde demais para aprender algo novo

LEIA TAMBÉM: Os 60+ e o aprendizado na internet: um guia para todos

*Este material foi produzido pela Contente, a convite da Pearson. Para mais conteúdos relacionados à internet, bem estar nas telas e educação digital acompanhe a Contente no instagram @contente.vc e o movimento #ainternetqueagentequer no site www.ainternetqueagentequer.com 

Colaboração

Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
PARTICIPE
Faça seu login
Avalie o artigo
[Total: 0   Average: 0/5]
COMPARTILHE
Outras matérias da mesma editoria