A avaliação ecológica no ambiente escolar

por: Entretanto

A avaliação ecológica coleta informações sobre a vida escolar e pessoal do aluno, focando em suas necessidades específicas no ambiente escolar como, por exemplo, uma criança que se destaca em matemática, mas possui dificuldades na leitura e escrita; também entende as prioridades da família em relação à aprendizagem do filho, sem deixar de lado os aspectos clínicos.

A importância dessa avaliação é compreender que cada ser humano possui uma velocidade de aprendizagem e educar professores e pais que a pressão em acompanhar o conteúdo na mesma velocidade que crianças com extrema facilidade, apenas prejudica o desempenho escolar e aumenta o estresse.

A análise dessas informações permite decidir quais atividades serão realizadas e que dificuldade ou habilidade será o foco desse teste. Para os alunos com necessidades educativas especiais, é preciso realizar uma análise baseado em suas capacidades de solucionar problemas e quais atividades podem promover sua autonomia.

Na avaliação ecológica leva-se em consideração:

  • Estado Biocomportamental: Entender quais fatores estimulam e influenciam sua aprendizagem e por quanto tempo ele consegue se fixar em tarefas e se manter concentrado.
  • Prontidão: Em que situações demonstram mais interesse e se sente mais estimulado para escolha de atividades (mais calmas ou mais aceleradas).
  • Processamento da Informação: Como ele obtém informações do meio, qual o sentido mais utilizado para isso, quais estímulos que levam a respostas mais adaptativas e como processa toda a informação recebida.
  • Memória: Qual a capacidade de memória do aluno, como aprende sua rotina e reconhece pessoas.
  • Comunicação: Como interage e socializa com outras pessoas.
  • Cognitivo: Se ele compreende as relações de causa e efeito, tem conceitos de posição, forma ou quantidade.

Sendo assim, se as mesmas oportunidades de educação são oferecidas para grupos de estudantes com níveis diferentes de aprendizado, todos aprenderão melhor quando instruídos diretamente sobre o que aprender. Além da capacidade cognitiva e das oportunidades, a importância da educação para a cultura dos estudantes, e consequente incentivo, aumentam a motivação na sala de aula e contribuem para elevar sua autoestima e confiança.

Conteúdo originalmente publicado em Pearson Clinical.

Receba nossa News