Uma maré de dados que pode personalizar a aprendizagem

por: Jacqueline Cheng

Não se pode negar que a tecnologia está se tornando rapidamente o tecido de nossas vidas de várias maneiras. É onipresente e generalizada e, por isso mesmo, está capturando diversos aspectos de nossas vidas prontos a serem lembrados, analisados e utilizados.

Os autores Kristen DiCerbo e John Behrens argumentam que essa transformação, do “deserto digital ao oceano digital”, tem o potencial de ajudar a decifrar como os alunos aprendem e ajudá-los a ter sucesso. De acordo com um estudo realizado por John Hattie, em que analisou 800 estudos sobre os fatores que influenciaram o desempenho de estudantes, o fator mais importante foi quando professores empregaram informações sobre o aprendizado de seus alunos¹. O relatório expõe as maneiras que a variedade e abundância de dados capturados, quando os alunos realizam o seu trabalho escolar, podem fornecer aos professores a chave para ajudar os alunos a aprenderem.

O Impacts of the Digital Ocean on Education destaca as muitas possibilidades e desafios, que a tecnologia apresenta, na captura de dados relevantes e na transformação em informação que os professores possam usar para ajudar os seus alunos. Mais pesquisa também precisam ser realizadas para determinar como os dados se relacionam com o desempenho do aluno, a capacidade de resolução de problemas e outras habilidades desenvolvidas na aprendizagem.

Por exemplo, estaria um estudante, que passa mais tempo em um problema, necessariamente tendo dificuldade com um conceito em particular? DiCerbo e Behrens-se afirmam que “os dados em si são apenas um ponto de partida necessário, mas não o suficiente para transformar a educação” ². Eles estabelecem que há um longo processo, que os dados precisam percorrer, para que possa ser aplicada, com sucesso, sua análise, interpretação, comunicação e uso na tomada de decisões.

No entanto, uma das vantagens imediatas dos dados é que eles podem fornecer feedback imediato aos alunos sobre seu progresso, fazendo com que o feedback instantaneamente seja relevante e útil. Em vez de esperar uma semana para os professores corrigirem um livro de exercícios e os alunos receberem feedback, ou refazer os problemas para corrigir os erros, o trabalho feito em um computador pode dizer a um estudante onde eles fizeram algo errado e fornecer dicas úteis sobre como corrigi-lo imediatamente.

A maré de dados parece inevitável, mas os educadores e os políticos terão de entender como tirar proveito dela, assim como abraçar a nova tecnologia, antes de os alunos se beneficiarem completamente.

1 Hattie, J. (2009). Visible learning: A synthesis of over 800 meta-analyses relating to achievement. New York, NY: Taylor & Francis.
2 DiCerbo & Behrens, Impacts of the Digital Ocean on Education, i, 10.
Impacts of the Digital Ocean on Education está disponível para download aqui.

Receba nossa News