Tecnologia e os erros pela vida – uma lição para todos!

por: Camila Achutti

Se tem uma coisa que trabalhar com tecnologia te ensina é que errar não é tão ruim assim, diferente do que a escola te contou durante os anos que você passou por lá! Afinal, errar é descobrir uma das mil possibilidades possíveis! Já temos um resultado incrível aqui. Coisa que a academia fala há muito tempo, mas que a gente não coloca muita atenção durante nossa formação básica. Saber que algo está errado também é um resultado super válido para ciência e para o nosso aprendizado!

 

Primeiro vou contar para vocês o TOP 3 segredos do mundo da tecnologia:

 

⁃ tudo que você faz potencialmente tem um bug (esse é o nome que damos para erros).
⁃ tudo poderia ter sido feito de um jeito melhor, mais rápido, ocupando menos memória ou qualquer outra otimização
⁃ tudo que você faz não vai funcionar de primeira, pois são muitos detalhes e é humanamente impossível prever todos eles.

 

Os dois primeiros não são conclusões minhas, mas sim do Dijsktra. Se você não é dessa galera da tecnologia e nunca ouviu falar, acredite em mim, ele sabia do que estava falando! Já o último faz parte do cotidiano de todos que se relacionam com tecnologia, eu, você, seus alunos, seus colegas…

 

Agora, vamos explorar o que anda rolando em nossas escolas e nas salas de aula, com os nossos nativos digitais, enquanto eles aprenderem com o uso de tecnologia ou não. A conclusão é: AINDA, EM PLENO SÉC. XXI CONDENAMOS O ERRO! Aí você me diz que é porque a gente precisa ensinar o que é certo e que tudo isso já vem dando certo a muitos anos. Ok! Talvez isso fizesse sentido no século XIX, XX, mas, na era da internet, momento em que as respostas de todos os problemas vêm sendo construídas e modificadas todos os dias, tudo não está mais em um livro estático. Inovar é preciso e PRECISAMOS repensar nossa relação com o erro!

Outro pensamento que pode estar passando na sua cabeça é: eu já não condeno mais e a escola moderna já está se relacionando com o erro de um jeito diferente. Talvez. Conto nos dedos as escolas em que isso é realmente verdade. Não corrigir a prova com caneta vermelha não é suficiente, tá? Não ter prova e ter projeto, também não. Aceitar o erro é evidência e tirar proveito desse aprendizado, sem expor ninguém. É criar um ambiente onde isso seja aceitável e, até mais que isso, onde errar seja confortável.

 

Como fazer isso? Discutindo e escancarando a situação. Esse é o primeiro passo. Faça seus alunos refletirem sobre o erro e sobre os aprendizados que eles estão obtendo com isso! Com o tempo, essa reflexão vira automática. Se te ajudar, se apoie na tecnologia e lembre-os quantas vezes eles foram fazer algo que  não sabiam no celular, e erraram mil vezes o lugar para trocar aquela configuração, mas,  depois de algumas tentativas, conseguiram. Use os exemplos deles!

Depois de um uma reflexão como essa, vale lembrar que: Conforte e Crescimento não coexistem. Lembrem sempre dessa frase. Dificilmente algo que você já faz confortavelmente vai te fazer aprender, evoluir e melhorar!

Receba nossa News