Sala de aula: lugar de brincadeira e aprendizagem

por: Flávia Bento Farias

A cada dia surgem jogos e brinquedos destinados à crianças e adolescentes, e, automaticamente, eles acabam chegando à escola. Nos últimos meses, as crianças e adolescentes levaram o “spinner” para a sala de aula.

 

O fato é que esse objeto, que “tira a atenção” da garotada, foi desenvolvido para ter o efeito contrário. Criado em 1993 pela norte-americana Catherine Hettinger, o spinner foi utilizado para promover a interação com a sua filha, que sofria de miastenia (doença que causa fraqueza muscular). Com o passar do tempo, passou a ser vendido como produto de uso terapêutico para autistas e pessoas com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

 

                                                       

 

Na turma do 4º ano do ensino fundamental do Centro Educacional Khalil Zaher, escola de Rondonópolis/MT, propomos que os alunos levassem os spinners e após a apresentação de cada um (pois surgiram os mais diversos modelos) foram propostos alguns jogos matemáticos. Com a utilização de um tabuleiro (confeccionado pela professora) foram realizados Jogos da Tabuada, Maior Soma e Jogo das Expressões numéricas.

 

Para o “Jogo da Tabuada”, foi utilizado um marcador adesivo em uma das extremidades do spinner. Assim, cada aluno girava o brinquedo sobre o tabuleiro e onde parasse o marcador o aluno deveria responder o resultado da multiplicação.  No jogo “Maior Soma” cada aluno girava um dos spinners sobre o tabuleiro. Ao parar, deveria somar os números indicados pelas extremidades e quem obtivesse a maior soma ganhava a partida. E por fim, revisamos o estudo das expressões numéricas.

 

Leia mais sobre a importância dos jogos em sala de aula.

 

Confira outros exemplos de brincadeiras que podem ser promovidas.

 

Ao girar o spinner sobre o tabuleiro, o aluno deveria utilizar as operações fundamentais (adição, subtração, multiplicação e divisão) e os numerais indicados pelas extremidades para criar uma expressão numérica para o colega resolver.  A aula tornou-se dinâmica e muito divertida. Os alunos realizaram muitos exercícios e atividades de maneira lúdica e prazerosa, rendendo comentários: “assim eu aprendo fácil”.

 

A utilização de jogos e brinquedos, que fazem parte do universo dos alunos é importante para que estes sintam que a escola está inserida neste espaço-tempo e acompanha as novidades. O resultado das práticas pedagógicas lúdicas e diversificadas é nítido na aprendizagem e no alto desempenho nos momentos de avaliação. Sabemos que enquanto instituição, a escola já criou muitos muros, agora precisa construir pontes para que os alunos venham até ela com alegria e motivação para aprender.

 

Receba nossa News