Um incentivo à adoção de tecnologias no ensino de Química

por: Pedro Ferreira

As tecnologias digitais fazem parte do nosso cotidiano e modificaram a maneira como comunicamos e aprendemos. As gerações atuais, que já nasceram inseridas nesse contexto, se adaptam com tranquilidade e agilidade entre as novas tendências tecnológicas.

 

Ao longo da prática docente, percebemos que o ambiente escolar não considera por muita das vezes a experiência cotidiana do aluno em relação ao uso das tecnologias, carecendo de estratégias didáticas tecnológicas que façam uma ligação entre a vivência do aluno e o ambiente escolar, refletindo diretamente na formação do professor.
Diante do aperfeiçoamento das tecnologias da informação e comunicação, é necessário que o professor busque metodologias de ensino cada vez mais modernas e dinâmicas, principalmente no ensino de Química, por se tratar de uma das disciplinas do currículo de grande importância na formação do estudante.

 

Cabe ao professor rever seus métodos de ensino e adequar-se à nova realidade educacional, trazendo a tecnologia como ferramenta metodológica eficiente, que enriqueça e amplie a compreensão do aluno no processo de aprendizagem. A utilização de vídeo aulas pode auxiliar o professor nesse processo, fornecendo meios que trabalham o conteúdo de forma contextualizada, proporcionando uma aprendizagem significativa.

 

O projeto “Química Telúrica” nasce em uma realidade na qual o processo de ensino necessita de mudanças, o uso de videoaulas autorais possibilita uma maior comunicação entre aluno e professor, possibilitando diferentes práticas pedagógicas ao longo do processo de ensino. Durante o desenvolvimento do projeto, percebemos um interesse maior dos alunos diante dos conteúdos, já que os mesmos poderiam visualizados a qualquer momento pelos alunos, provocando uma sensação liberdade diante da possibilidade de escolha em quando e onde assistir.

 

A metodologia utilizada durante algumas aulas, passa a ter caráter ativo, onde os alunos são os protagonistas da construção do conhecimento, as videoaulas passam a ser assistidas antes da aula presencial e durante o nosso encontro presencial o foco passa a ser com relação as dúvidas que surgiram durante o processo de construção do conhecimento, isso reflete diretamente em como o conteúdo e absorvido por cada aluno.

 

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC’s) possibilitam ao professor amplificar a apresentação de mundo microscópico, por meio de aplicativos, vídeos e outros recursos que tragam para o aluno uma experiência sensorial ativa, o que facilita a compreensão do conteúdo.

 

Diante das perspectivas propostas para a educação, torna-se necessário pensar e planejar as metodologias de ensino de forma contextualizada e moderna, desenvolvendo no aluno uma capacidade cada vez maior de interpretar os fenômenos naturais.

 

Concluímos que, nós, os educadores, temos que aprender a usar as tecnologias a nosso favor, sendo a videoaula um importante recurso que vem para apoiar o professor ajudando-o a investir em melhorias para o processo ensino aprendizagem.

Receba nossa News