O processo da aprendizagem on-line

por: Entretanto

Quando George Washington, o primeiro presidente dos Estados Unidos, morreu em 1799, seu desejo era que uma Universidade Nacional fosse fundada em Washington, capital norte-americana. Ele deixou um legado em dinheiro para um empreendimento de transporte marítimo e de trânsito, para que este fosse utilizado no suporte de uma escola para todos os cidadãos dos Estados Unidos.

 

Mais de 100 anos se passaram e a Universidade de Columbia tornou-se a The George Washington University, cumprindo os desejos do pai fundador.

 

Hoje, a universidade atende mais de 26 mil alunos de todo o país e em outros 130, com diversas escolas. Uma delas é a de pós-graduação em gestão política (GSPM).

 

“Hoje, a política tornou-se mais complexa do que nunca. As regras de participação são diferentes e a captação de recursos é diferente. É complicado entrar no jogo e, uma vez dentro dele, o ato de governar envolve muito mais peças de um mundo global, interconectado” diz a Dr. Lara Brown, diretora da GSPM.

 

E pensando nos alunos que não podem assistir às aulas presencialmente, esta escola oferece seu programa de mestrado em gestão política e relações públicas estratégicas totalmente on-line, tornando-o as aulas verdadeiramente disponíveis para todos os norte-americanos, conforme Washington idealizou.

 

Tempo e comprometimento

 

Anualmente, cerca de 200 alunos aproveitam o programa de graduação on-line.

 

“Uma grande parte desses alunos são profissionais com aproximadamente dez anos de experiência em suas carreiras, que realmente querem se envolver. Eles também estão muito empenhados em manter-se no curso”, diz Lara.

 

O ex-senador do Estado de Illinois, Dan Duffy, é um ex-aluno do programa on-line. Ele encerrou seu mandato em 2017 para poder liderar a organização sem fins lucrativos de Prevenção do Abuso Infantil na cidade de Chicago. Dan presidiu uma empresa independente antes de se tornar político.

 

Ao comentar sobre se período como alunos, ele disse: “Entre o Senado e o meu pequeno negócio, eu não conseguiria adquirir esta graduação se eu tivesse que viajar para estudar. A única opção foi fazê-la on-line, momento em que pude incluí-la na minha agenda”.

 

“O que eu queria fazer era aprender a ciência por trás dos processos que eu estava enfrentando. Eu queria aprender a ser mais eficiente e eficaz no que eu estava fazendo”, reforça ele.

 

Por que envolver-se?

 

Lara Brown diz que a diversidade é ainda mais forte na escola on-line pois os alunos vêm de muitos lugares e carreiras diferentes. O programa têm admitido médicos em exercício e políticos de todas as localidades do país, indo de um extremo a outro.

 

Mas o que todas estas pessoas têm em comum é o desejo de atingir um objetivo.

 

“Nossos alunos e formandos on-line, normalmente, vêem resultados mais tangíveis de seu trabalho. Eles estão investindo tempo e dinheiro em projetos  importantes. Para ser um político profissional, por exemplo, você precisa estar comprometido com o processo, não com os resultados — porque às vezes é preciso uma carreira inteira para promover um ato legislativo ou ganhar uma causa. Nossos alunos realmente precisam se apaixonar pelo sistema e fazer dele sua carreira”, reflete Brown.

 

Uma comunidade com a mesma opinião

 

Neste ano, a Universidade de Columbia completa 30 anos de oferecimento de aulas on-line para a próxima geração de gestores públicos profissionais – e a Pearson têm oferecido apoio na disponibilização destas aulas desde 2007.

 

“Este é um momento tão importante na história, para eles e para o nosso país. Afinal, cada vez mais alunos querem participar e se envolver com a política.”

 

Novos alunos estão seguindo os passos de alguns formandos que se tornaram muito bem-sucedidos: “Alguns graduados estão atuando em órgãos legislativos. Temos um ex-aluno que ocupa um cargo no gabinete do primeiro-ministro do Japão”, diz Lara.

 

“A experiência deles, ao assistirem nossas aulas, é, muitas vezes, a primeira vez em que percebem que há outras pessoas tão apaixonadas por política como eles, onde quer que nossos formandos estejam. É uma realização tão gratificante saber que você não está sozinho nisto, sem importar qual vertente política você apoia”, conclui a diretora.

 

 

Texto originalmente publicado em Pearson Learning.

Receba nossa News

A Educação é feita da união de conhecimentos. Preencha seu e-mail e receba nossos conteúdos atualizados!

*Não lote sua caixa de e-mail. Nossas newsletters são enviadas quinzenalmente e trazem um resumo dos melhores conteúdos publicados.