Como a meditação Mindfulness pode ajudar os professores

por: Entretanto

Quantas vezes sua mente vagou por aí ou analisou algo incansavelmente? As chances são de que um emaranhado de sentimentos, que incluem estresse, confusão e ansiedade, tenha tomado conta da sua mente. Quem nunca passou por isso? Porém, saiba que um tipo de meditação, chamado mindfulness, pode ajudá-lo (a) a evitar estes problemas.

Como em muitas profissões, ser um (a) professor (a) pode apresentar desafios tais como: gerenciar uma carga pesada de trabalho, manter um equilíbrio saudável entre a vida e o trabalho e encontrar soluções para diversos problemas. Nestes momentos, é importante que você cuide de sua saúde mental para que as demandas emocionais em sala de aula não façam com que você se sinta oprimido (a), desanimado (a) e esgotado (a).

Você talvez tenha ouvido falar sobre a prática da meditação e de como sua popularidade têm aumentado nos últimos anos. Mindfulness é um tipo de meditação que descreve o processo de se concentrar no momento presente. Prestar mais atenção aos seus pensamentos e sentimentos, em um exato momento no tempo, pode ajudar a aliviar o estresse.

Mesmo que pareça que a meditação é uma prática “da moda”, ela é reconhecida por muitos órgãos oficiais de saúde (incluindo o NICE, Instituto Nacional para Excelência em Cuidados de Saúde, em português), recomende-a como uma forma de afastar a depressão.

Confira: 11 dicas para melhorar sua saúde mental.

Como a meditação mindfulness ajuda no bem estar mental

O professor Mark Williams, do centro Mindfulness de Oxford, nos Estados Unidos, afirma que, simplificando, a meditação significa saber exatamente o que está acontecendo dentro e fora de nós mesmos, a todo momento.

“É fácil parar de notar o mundo que nos rodeia. Também é fácil de perder o contato com a maneira em que nossos corpos estão se sentindo e acabar ‘dentro de nossas próprias mentes’, envolvidos em nossos pensamentos, sem parar para perceber como esses pensamentos estão dirigindo nossas emoções e comportamentos”, diz Williams.

Viver o momento e tentar contemplar o tumulto que há em nossas vidas pode ajudar-nos a nos sentirmos mais calmos e mais positivos. E pode ser tão simples como fechar os olhos, concentrar-se em sua respiração e focar em como o seu corpo se sente da cabeça aos pés. Se sua mente começar a divagar, traga-a de volta a se concentre no momento presente.

Leia: Promovendo a saúde mental em sala de aula.

Exercícios de meditação mindfulness

A professora Patrícia Jennings, que colabora para o Greater Good Science Center, da Universidade da Califórnia, em Berkeley, acredita firmemente que os professores precisam ter consciência de seus pensamentos, sentimentos e do que acontece em sua volta:

“A meditação mindfulness pode ajudar os professores a entenderem melhor suas emoções, o que, por sua vez, pode ajudá-los a gerenciar alunos e situações que acreditam serem difíceis”.

Ela sugere o seguinte exercício:

  • Pense em um aluno ou em uma situação que você ache desafiadora.
  • Quais emoções te despertam? Sente-se irritado? Frustrado?
  • Como seu corpo se sente: seus ombros ficam tensos ou o seu estômago fica ‘embrulhado’?
  • Reconheça seus sentimentos; não tente mudá-los, apenas aceite-os e ouça os pensamentos que surgem a partir destes sentimentos.
  • Isto ajudará você a aprender como funcionam suas emoções e a controlar algumas delas.
  • Registrar suas reações em um diário pode ajudá-lo. Isto o ajudará a aprender mais sobre elas e a reconhecer os dias em que se sente mais positivo sobre si mesmo e sobre certas situações.

Você já experimentou a meditação mindfulness?  Ou têm outras maneiras de cuidar da sua saúde mental? Conte-nos sobre sua experiência!

 

Texto originalmente publicado em Pearson English.

Receba nossa News