Envolvendo o cérebro em estratégias de aprendizagem ativa

por: Entretanto

Como ex – professora de sociologia, eu sei o quão impressionado os nossos alunos ficam quando recontamos contos e histórias de antigamente.Meus alunos me diziam, “professora, como você sabe de tudo isto?.  Eles ficavam boquiabertos com a minha capacidade de recontar, por exemplo, as pessoas, os lugares e os eventos.

 

Quando penso em minhas experiências como aluna, lembro-me de ter sido igualmente hipnotizada pelos meus professores. Muitos de nós passaram seus anos de formação no modo “decoreba”, que valoriza o quanto você podia lembrar e recitar. E antigamente, conhecimento era dinheiro. Mas o mundo mudou e continua a evoluir. A Informação está literalmente na ponta de nossos dedos. O novo desafio não é apenas o que nossos alunos “sabem”, mas o que eles podem “fazer” com o que sabem.

 

As estratégias de aprendizagem ativa existem em um continuum. Enquanto é importante incorporar oportunidades de pesquisa de curto e longo prazo na sala de aula, é igualmente importante incorporar oportunidades diárias para os alunos interagirem com o conteúdo de modo que permita-lhes participarem de sua própria aprendizagem. Estas oportunidades formativas são os blocos de construção para pesquisas mais amplas.

 

Leia mais sobre as fórmulas de aprendizagem individual. 

 

Leia mais sobre as dificuldades de aprendizagem.

 

Eu sempre acreditei que a pessoa mais ativa da sala de aula é a única a obter o máximo de aprendizado. As aulas de estudos sociais, muitas vezes, têm uma escassez de conteúdo, e é importante que façamos uma boa análise do que deverá ser “ensinado” aos alunos, como a oportunidade da “descoberta” do passado e quais são suas conexões com o presente.

 

As aulas que encorajam os alunos a ler, a escrever e a ouvir ativamente conseguem os maiores resultados de aprendizagem. Incorporar o aprendizado ativo também incentiva um rico diálogo com os alunos sobre o que eles apoiam, defendem e entendem. Imagino que muitos de vocês, professores, estejam pensando sobre os desafios de criar uma sala de aula ativa.

 

Alguns obstáculos comuns podem ser:

 

  • As atividades ocupam muito tempo, tornando difícil ensinar todo o conteúdo do curso.
  • Criar estratégias de aprendizagem ativa é algo que demanda um longo tempo de preparação.
  • Minha turma é muito grande para implementar estratégias de sala de aula ativa.
  • Mas eu sou um bom professor!
  • Eu não tenho materiais ou equipamentos suficientemente necessários para dar suporte à aprendizagem ativa
  • Meus alunos resistem à participação ou à abordagens de aulas não-expositivas.

 

Você pode garantir o sucesso da implementação de estratégia de aprendizagem ativa em sala de aula começando com pouco, utilizando-as no início do curso. Deixe que seus alunos saibam de suas expectativas de participação durante o curso. Use pelo menos uma estratégia de aprendizagem ativa em sala de aula diariamente.

 

Forneça instruções claras e expectativas para a tarefa e conscientize os alunos sobre a finalidade e os benefícios da estratégia. Prepare-se para a resistência do aluno à aprendizagem ativa. É importante permanecer positivo e perseverar. Trabalhar em pares ou grupos é importante para a aprendizagem ativa eficaz.

 

Por último, o objetivo é criar o diálogo produtivo e saudável entre seus alunos.

 

Varie os grupos para diferentes estratégias.

 

Às vezes você formará os grupos e outras vezes, você permitirá que os alunos escolham os colegas para formarem o grupo.  Determine sinais claros para o momento em que os alunos deverão parar de falar. Estabelecer rotinas claras para a aprendizagem ativa levará ao sucesso de todos os alunos.

 

Certa vez, assisti à uma sessão de desenvolvimento profissional, em que o treinador comparou o ensino como encher uma “xícara”. Ele nos pediu para imaginar que a jarra de água representava o conteúdo de nosso curso e o recipiente era o aluno. Lembrou-nos, que a quantidade de conteúdo ultrapassou a capacidade dos nossos alunos.

 

Podemos escolher despejar informações até que o recipiente transborde, ou podemos permitir que os nossos alunos “tomem um gole”.

 

As estratégias de aprendizagem ativa em sala de aula proporcionam aos alunos uma oportunidade de “beber” a aprendizagem.

 

Texto originalmente publicado em Pearson.

Receba nossa News