Desmistificando a Inteligência Artificial para Escolas

por: Entretanto

A empresa IBM, referência em informática, e a Pearson, maior grupo de educação do mundo, fecharam uma nova aliança global para tornar a tecnologia disponível a milhões de universitários e professores. Segundo a cientista social Rose Luckin, da Universidade de Londres, a inteligência artificial tem o potencial de revolucionar a educação, “mas nunca de substituir os professores”.

Próximas etapas

“Inteligência artificial não é apenas uma nova etapa para a inovação do ensino. É muito mais que isso. Esta tecnologia pode identificar estados emocionais dos estudantes, assim como seus estados metacognitivos“, explica Rose, “e, assim, podemos adaptar o aprendizado de acordo”.

Rose diz que a inteligência artificial na educação pode também fomentar uma colaboração entre os próprios alunos – e ajudar os professores a diferenciar seus métodos de ensino para atender às necessidades de cada aluno.

Ela diz que professores são “o pacote completo”: “Seu trabalho é muito mais que, digamos, apenas ensinar matemática” ela diz. “A amplitude do trabalho de um professor ainda é muito mais importante do que qualquer tecnologia de ensino particular”

“Há ainda um processo de aprendizagem passo a passo, a ser feito através da inteligência artificial”, prossegue, “o qual é um dos padrões de ouro da aprendizagem. Muitos estudantes ficam para trás nesse processo por conta das aulas que são muito longas ou centralizadas no conteúdo oferecido pelo professor”, diz Rose. “A união entre a educação e a inteligência artificial pode tornar a aprendizagem mais igualitária”.

Passo a passo para universitários

IBM e Pearson anunciaram esta semana uma nova aliança global para usar as capacidades cognitivas em uma plataforma de inteligência artificial para universitários. O tutor digital será capaz de se envolver com os alunos através de entrevistas, orientações e dando explicações sobre conceitos-chave.

A plataforma também permitirá que professores ofereçam a cada aluno uma assistência precisa e orientada para o aprendizado. Um projeto piloto está em andamento.

Nunca substituir professores

“A inteligência artificial pode fazer coisas que antigamente eram impossíveis dentro da sala de aula,” diz Rose Luckin. “Mas nunca substituirá o professor”.

Ela reconhece que existe um receio entre os professores: o medo de que a nova tecnologia irá substituí-los, o que, segundo Rose, não é possível: “Ainda há áreas onde a inteligência humana não pode ser automatizada”, diz Rose.

“Um professor, por exemplo, pode se ligar particularmente ao problema de determinado aluno baseado em sua experiência no dia a dia, dentro e fora da escola. Este professor poderia simplesmente decidir se o estudante precisa de um intervalo – um computador não pode fazer isso”.

“Seu trabalho é muito mais que, digamos, apenas ensinar matemática” ela diz. “A amplitude da habilidade de um professor ainda é muito mais importante do que a profundidade de qualquer tecnologia de aprendizagem particular”.

Um Aristóteles para tudo

Quando o Presidente de Produtos Mundiais da Pearson, Tim Bozik, anunciou a aliança com a IBM, ele citou Alexandre, o Grande, rei da antiga Macedônia.

Ele não era somente um estudante famoso, seu tutor também era muito famoso: Aristóteles, um brilhante filósofo que estava de plantão para o rei 24 horas por dia, 7 dias por semana. Seu ensino foi adaptado às necessidades de Alexandre.

Atualmente, existem 200 milhões de universitários em todo o mundo – e não há Aristóteles suficiente para estar em todos os lugares.

“Para que algo assim exista, ele precisa realmente ser muito útil”, diz Luz Hiraldo, uma estudante de artes e ciências sociais no Bronx Community College. “Só o fato de poder perguntar, ‘Ei, eu não entendo isso, você pode me ajudar?’ já é um grande feito”.

“Estamos mudando a forma como os alunos aprendem”, diz Harriet Green, gerente geral de Internet da IBM. “Nossa parceria usará o poder da inteligência artificial para ajudar os alunos a permanecerem comprometidos com sua aprendizagem e, consequentemente, com seus futuros profissionais”.

Receba nossa News