As Interfaces das Disciplinas Currículo e Didática em uma Prática Pedagógica Interdisciplinar – Jovina da Silva

por: Jovina da Silva

Esta prática aborda a articulação entre as disciplinas currículo e didática referenciando a formação docente fundada em uma concepção interdisciplinar. A literatura sobre a temática enfoca as controvérsias, ora como campos de saberes distintos, isolados, ora como interdependes e articulados. Nessa última acepção reside a proposta desse trabalho, pautada em uma visão pedagógica de ensino e aprendizagem que ultrapassa a visão instrumental e linear, rumo à pedagogia investigativa e à formação de aprendizes autônomos. Objetiva-se apresentar a contribuição da atividade interdisciplinar “Diretrizes para construção do Currículo e do Planejamento de Ensino e Aprendizagem”, no curso de Pedagogia da Faculdade Santo Agostinho-FSA.
Os fundamentos teóricos adotados estão presentes nos trabalhos dos pensadores: Moreira (2014), Libâneo (2002), Oliveira (2002), Candau (2013), entre outros. A partir da literatura sobre o tema, apresentam-se os resultados apontados na experiência interdisciplinar denominada “Diretrizes para construção do currículo e do planejamento de ensino e aprendizagem” vivenciada pela professora autora.
Ao longo da trajetória de desenvolvimento desse trabalho, percebeu-se que a referida atividade tem possibilitado um processo de ensino e aprendizagem significativos ao articular a fundamentação teórica com elaboração prática (oficinas) no aprofundamento dos conteúdos, desenvolvimento de habilidades e competências. As produções realizadas pelos alunos nas referidas disciplinas dão-se de forma específica e no coletivo, inicialmente inclui-se a atividade nos programas das Disciplinas; define-se o cronograma de acompanhamento e orientações à produção textual discente; define-se a estrutura do trabalho, o qual é composto de um capítulo sobre os fundamentos teóricos do currículo e da didática (Filosófico, sociológico, psicológico, pedagógicos e legais). No capítulo 02 constrói- se objetivos, concepções e metodologias referentes às diferentes áreas do conhecimento e no capítulo 3, elabora-se os planos de ensino e aprendizagem (curso, unidade e aula ou em forma de projeto) que correspondem à aplicação dos princípios do planejamento pedagógico.
Considerando-se que o citado trabalho resulta de uma atividade de planejamento que articula conhecimentos das duas disciplinas e desenvolve habilidades necessárias à formação e atuação docente; essa atividade oportuniza aos alunos a mobilização saberes, habilidades e valores previstos e adquiridos nas disciplinas currículo e didática, exercitando a construção coletiva de Diretrizes Curriculares e de Ensino e Aprendizagem.
O mundo moderno apesar exigir especialistas que dominem áreas específicas do conhecimento, requer cada vez mais profissionais de visões amplas, capacitados para trabalhar em grupo, que saiba articular saberes teóricos e práticos. Nesse contexto, os conteúdos escolares não podem prescindir de fortalecer o campo da ética, do respeito aos direitos humanos e à diversidade; conceitos que só podem ser apreendidos em um trabalho articulado e interdisciplinar.
Desse modo, é preciso que os professores formadores e alunos busquem estratégias dinâmicas para avançar na produção do conhecimento e no preparo para construção de uma sociedade mais justa, cidadã e democrática. Portanto, a implementação de diretrizes fundamentadas na abordagem interdisciplinar em cursos de formação docente, oportuniza a aquisição de habilidades integradoras necessárias na atuação de docentes como professores formadores. O que contribui para superação do paradigma instrumental e linear que sustenta a disciplinaridade.
Acredita-se, pelo que mostra a experiência, essas disciplinas constituem ferramentas da identidade docente e contribuem para capacitar o aluno de cursos de formação docente na consolidação dos saberes teórico-metodológicos e práticos, necessários ao exercício profissional.

Referências
BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, 1997.
BAFFI, M. A. T. Planejamento em Educação: Revisando Conceitos para mudar concepções e práticas. PUC, 2002.
CANDAU, Vera Maria e outros. Educação em direitos humanos e formação de professores(as). São Paulo: Cortez, 2013.
FAZENDA, Ivani C.A. Interdisciplinaridade: Educação, Currículo. 1, n. 2 . São Paulo: PUCSP, 2012.
LIBÂNEO, J.C. Os campos contemporâneos da didática e do currículo: aproximações e diferenças. In: Didática: velhos e novos temas. Goiânia: edição do autor, 2002.
MOREIRA, Antonio Flavio Barbosa. Currículos e programas no Brasil. 18. ed. São Paulo: Papirus, 2014.
NÓVOA, A. Nota de apresentação. In: Goodson, I. A construção social do currículo. Lisboa: Educação, 1997.
OLIVEIRA, M.R.N.S. (Org.). Confluências e divergências entre didática e currículo. 2. ed. Campinas: Papirus, 2002.
PACHECO, J.A. Currículo e didática: que inter-relação? In: Encontro Internacional de Educação, Currículo e Didáticas: tendências, contextos e dinâmicas, 1, Universidade dos Açores, 2011.

Receba nossa News